E O MANUAL DAS ÁREAS COMUNS, VOCE DÁ A DEVIDA IMPORTÂNCIA A ELE ?

E O MANUAL DAS ÁREAS COMUNS, VOCE DÁ A DEVIDA IMPORTÂNCIA A ELE ?

É muito comum, as empresas ao solicitar orçamento ou até mesmo no momento da conferência das minutas dos manuais, dar uma prioridade e atenção especial ao manual do proprietario, aquele destinado as unidades privativas, deixando para segundo plano o manual das areas comuns.

Quando elaboramos os documentos, os quais possuem diversas diferenças e escopo diferentes quanto as ações que garantem a vida útil do empreendimento como um todo e o uso dos diversos sistema os quais são de responsabilidades do síndico ou gestor do emprendimento.

Apesar da enorme relevância na gestão do empreendimento, nem sempre esse documento é usado de forma adequada por incorporadores, síndicos ou moradores.

Tudo possui norma e regra para construção

O manual do proprietário e das áreas comuns são regidos pela norma técnica a ABNT NBR 14037, a qual baliza as diretrizes da elaboração do documento, assim como informações pertinentes para treinamento quanto a utilização dos sistemas.

Nesse sentido, é imprescindível que o responsável legal da edificação implante o programa de manutenção proposto pela construtora/incorporadora em conformidade com a ABNT NBR 5674, monitorando sua equipe de manutenção local, assim como empresas contratadas para que não alterem as características dos sistemas sem acompanhamento de profissional habilitado, quando necessário.

Mudança de regras

As regras para entrega de empreendimento passaram por grandes mudanças nos últimos anos e os manuais ganharam mais importância, pois neles estão descritas interrelações dos incorporadores e condomínios, e as normas para se ter direito a garantias.

Se por um lado observamos negligência por alguns incorporadores, que continuam duplicando os manuais de outros empreendimentos, ou remetendo-os a pessoas sem conhecimento para sua respectiva elaboração, por outro lado muitos síndicos não observam o seu conteúdo e tentam buscar garantia, por não ter seguido o documento.

Os  manuais, para quem não o conhece, contém as exigências normativas e de legislações, tendo sua relevância aumentada nos últimos anos pois referência as diretrizes para que o empreendimento e seus sistemas atinjam sua vida útil, e durante o período legal se mantenha as garantias, sua leitura, interpretação e implementação do plano de manutenção que o documento referendo.

Nossas soluções

Os manuais desenvolvidos pela RSO ASSESSORIA, podem contar com a PLATAFORMA IMÓVEL EM ORDEM, a qual possui diversas ferramentas que orientam e ajudam na gestão do pós-obra, em conformidade com a ABNT NBR 5674 e ABNT NBR 15575, como por exemplo envio de avisos das manutenções e possibilidade de registro de sua realização, possibilitando assim a gestão das garantias, as quais são vinculadas com a comprovação da realização de tais manutenções, entre outros detalhes.

Tambem possibilitamos a visualizaçao dos planos de reformas em conformidade com a ABNT NBR 16280, o que permite a gestão das reformas e a real acompanhamento tecnico das ações que podem interferir nas unidades e sistemas adjacentes.

Acesso aos manuais e possibilidade de leitura, pesquisas e dowload, além da maleta do síndico, onde podem ser armazenados projetos, sem o risco de perda ou extravio com eventual troca de gestão do empreendimento.

Compartilhe esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *